conteúdo
Notícias
17/03/2017

ETE Guarany aumentará a capacidade de tratamento de esgoto


A primeira etapa da obra está em andamento e a segunda será iniciada em 2019



Considerado um dos municípios do Litoral Norte com maior impacto populacional e interesse por um saneamento básico de qualidade, Capão da Canoa, através da Companhia Riograndense de Saneamento (CORSAN), está investindo em obras no sistema de esgoto, entre redes coletoras, emissário, elevatórias e tratamento. Os investimentos somam aproximadamente a quantia de R$ 50 milhões.

A Estação de Tratamento de Esgoto - ETE Guarany, cuja obra está em andamento, prevê duas etapas. A primeira com um módulo de capacidade de tratamento equivalente a 128 litros por segundo econclusão prevista para 2018. A segunda etapa, com outro módulo de 128 l/s, está programada para iniciar em 2019. As duas etapas somam 256 l/s.

De acordo com o Secretário do Meio Ambiente e Planejamento, Jorge Arbello, a CORSAN ao longo dos anos tem investido no município valores importantes no sistema de esgoto, aproximando-se dos 50 milhões. “A obra da ETE Guarany é fundamental para o desenvolvimento do município de Capão da Canoa, pois, além da preservação do meio ambiente, possibilita o incremento da indústria da construção civil, que é um dos pilares de sustentação da economia local”, afirma.

O Prefeito de Capão da Canoa, Amauri Magnus Germano, salienta que a obra trará resultados positivos ao município no que se refere à qualidade vida da comunidade. “Capão da Canoa já possui um dos melhores índices de tratamento de esgoto do Litoral e com a ETE aumentará esses números, qualificando mais as condições do meio ambiente”, diz.

 




Créditos: Júlia Bozzetto/Imprensa PMCC


Acessibilidade


Para navegação via teclado,
utilize a combinação
ALT + TECLA DE ATALHO