conteúdo
Notícias
15/08/2017

Semana de vacinação para adolescentes acontece de 21 a 25 de agosto


Ação acontece nos ESF Santo Antônio e Arco-Íris e no Pronto Atendimento de Capão Novo



A Prefeitura de Capão da Canoa, através do Setor de Imunizações, vinculado à Secretaria da Saúde, realiza a semana de vacinação para adolescentes. A ação irá acontecer de 21 a 25 de agosto. O público-alvo são meninos de 11 a 14 anos e meninas de 9 a 14 anos. As vacinas serão feitas nos ESF Santo Antônio e Arco-Íris e no Pronto Atendimento de Capão Novo e, para aplicação, deve ser apresentada a carteira de vacinação.

Nos ESF Santo Antônio e Arco-Íris, o atendimento ocorre de segunda a quinta-feira das 8h30 às 11h30 e das 13h15 às 16h e, na sexta-feira, das 8h30 às 11h30 e das 13h15 às 17h. Já no Pronto Atendimento de Capão Novo, a vacinação irá acontecer nas segundas, terças e quartas, no horário das 8h às 11h30 e das 13h às 17h.

O Secretário de Saúde, Josiel de Matos, afirma que algumas vacinas são administradas ainda na infância e reforçadas na adolescência, porém quando chegam nessa fase as pessoas não priorizam a vacinação. “A vacinas erradicam doenças, previnem infecções e reduzem o número de internações hospitalares, por isso todos devem estar atentos à atualização do calendário”, diz.

Para o Prefeito de Capão da Canoa, Amauri Magnus Germano, é muito importante que todos fiquem atentos aos prazos para cumprir com as determinações dos órgãos de saúde. “Nossa equipe está focada em orientar aos grupos que são o público alvo e todos os familiares e responsáveis pelos os adolescentes, a fim de que tudo transcorra bem na semana de vacinação”, garante.
 
O Ministério da Saúde aponta que, quando se fala em questões relacionadas às imunizações, os pais costumam seguir rigorosamente o calendário de vacinação dos filhos quando são crianças. Porém, quando elas atingem os seis anos de idade, momento em que geralmente a caderneta fica completa, muitos pais deixam de se preocupar. Porém, é na adolescência que se encontra a necessidade de realizar doses de reforço, para manter os altos níveis de proteção no corpo. Exemplo disso é a vacina contra o Tétano, meningococo tipo C e o papilomavírus (HPV), dentre outras.




Créditos: Bernardo Zamperetti/Imprensa PMCC


Acessibilidade


Para navegação via teclado,
utilize a combinação
ALT + TECLA DE ATALHO