conteúdo
Notícias
14/02/2022

Capão da Canoa passa a ser o município sede da Delegacia Regional de Polícia


Com quatros pavimentos e uma área de 1.446,58 metros quadrados, a estrutura oferece serviço de plantão, Sala das Margaridas, Programa Mediar, Cartório do Idoso e Cartório Amigo dos Animais



O Decreto Estadual nº 56.375, de 9 de fevereiro de 2022, oficializou Capão da Canoa como o município sede da Delegacia Regional de Polícia. Com quatros pavimentos e uma área de 1.446,58 metros quadrados, a estrutura oferece serviço de plantão, Sala das Margaridas, Programa Mediar, Cartório do Idoso e Cartório Amigo dos Animais. No prédio também funcionam o setor de investigação, gabinete e cartório.

A 23ª Delegacia de Polícia Regional do Interior - 23º DPRI, agora com sede em Capão da Canoa, é subordinada ao Departamento de Polícia do Interior – DPI e engloba os seguintes municípios: Arroio do Sal, Balneário Pinhal, Capão da Canoa, Capivari do Sul, Caraá, Cidreira, Dom Pedro de Alcântara, Imbé, Itati, Mampituba, Maquiné, Morrinhos do Sul, Mostardas, Osório, Palmares do Sul, Santo Antônio da Patrulha, Tavares, Terra de Areia, Torres, Tramandaí, Três Cachoeiras, Três Forquilhas e Xangri-Lá.

O edifício pertencia ao foro da cidade e foi cedido à Polícia Civil em julho de 2021. O imóvel ainda conta com elevador, climatização e estacionamento para 13 vagas (uma delas para pessoas com deficiência), além de uma área específica para carceragem.

Conforme o Prefeito de Capão da Canoa, Amauri Magnus Germano, é um momento histórico para o município. “Essa mudança reforça a importância de Capão da Canoa, as boas condições de trabalho que os agentes da segurança pública terão e o bom atendimento que resultará para a população, por isso estamos muito felizes com essa notícia”, diz. 

 




Créditos: Bernardo Zamperetti


Acessibilidade


Para navegação via teclado,
utilize a combinação
ALT + TECLA DE ATALHO